provisão de devedores duvidosos

Provisão de devedores duvidosos: entenda melhor o assunto  

Compartilhe:

Trabalhar com crediário é uma opção necessária para que empresas consigam fechar mais vendas e para clientes terem acesso facilitado a produtos e serviços. Mas se por um lado existe vantagens, por outro, um negócio deve saber que isso aumenta os riscos de inadimplência, e é aí que entra a provisão de devedores duvidosos, também conhecida como PDD.

A provisão é obrigatória e serve como uma medida importantíssima para manter a saúde financeira de uma empresa e reduzir os impactos causados pela inadimplência. Continue a leitura e entenda mais sobre o tema!

O que é PDD?

Antes de irmos diretamente ao conceito, vale lembrar o que é uma provisão. Esse conceito diz respeito aos valores que ainda não são despesas, mas que entram como uma expectativa futura de perda ou desembolso. Dessa forma, há uma certa “vantagem” em relação às despesas futuras, que ainda não se sabe se vão ou não existir.

A provisão para devedores duvidosos é caracterizada como uma reserva financeira que estima os valores perdidos em caso de inadimplência. A PDD, portanto, proporciona uma demonstração contábil da empresa, com números mais próximos da realidade.

Vale ressaltar que essa reserva não é de dinheiro, e sim uma previsão que permite empresas entenderem o quanto elas podem perder diante da inadimplência, sem que isso prejudique o orçamento geral da organização.

Segundo um artigo publicado no XV Congresso USP de Iniciação Científica em Contabilidade, os critérios mais utilizados para definir a provisão são “a fixação de uma porcentagem sobre o total das vendas e a segregação das contas a receber por períodos de vencimento, destacando como de difícil recebimento as vencidas há mais de um ciclo operacional”.

Importante: a provisão de devedores duvidosos tem apenas efeitos contábeis e gerenciais. Ela não pode ser utilizada para fazer dedução do imposto de renda e contribuição social sobre PDD.

Qual a diferença entre PDD, PCLD e PECLD?

Todas as siglas são referentes à mesma provisão, mas atualmente o termo empregado é Perdas Estimadas em Créditos de Liquidação Duvidosa (PECLD).

Qual o objetivo da PDD?

O grande propósito da provisão de devedores duvidosos é obter mais transparência em relação aos gastos e, consequentemente, mais consciência sobre prejuízos que a empresa pode enfrentar em um cenário de inadimplência.

O registro das perdas estimadas proporciona que o ativo de uma empresa represente, de forma mais palpável, como se encontram os bens dessa organização.

Homem branco de cadeira de rodas visualizando telas com gráficos
As provisões de fundos que garantem a operação financeira são fundamentais e devem ser pautas importantes dentro de um negócio.

Benefícios

Além do objetivo principal da provisão de devedores duvidosos, empresas também se beneficiam de outros aspectos. São eles:

Tomadas de decisões mais estratégicas

Para que gestores possam fazer decisões seguras e planejar com clareza o futuro do negócio é necessário que contem com números precisos sobre a realidade da empresa.

A PDD entra como uma importante aliada nessa tarefa, uma vez que possibilita um panorama mais realista da saúde financeira do negócio e traz a visão de um cenário com inadimplência.

Ao ter conhecimento desse suposto cenário, é possível criar ações estratégicas, entender quais os momentos certos para investir, quando apostar em determinadas táticas etc.

Evita impactos financeiros significativos

Estar um passo à frente da probabilidade da inadimplência faz toda a diferença, afinal, nenhum negócio quer ser pego de surpresa ou não estar preparado para cenários negativos. É por isso que projeções como a PDD se tornam indispensáveis para empresa.

Comentamos no tópico anterior que a provisão de devedores duvidosos auxilia gestores a tomarem decisões mais estratégicas, e isso é fundamental para contornar cenários ruins, em que a inadimplência consiga atrapalhar as finanças de uma instituição.

Auxilia negócios nas relações com clientes inadimplentes

A PDD incentiva empresas a trabalharem com o risco de inadimplência e, ao mesmo tempo, a refletirem sobre o relacionamento com clientes devedores. Esse perfil de consumidor sempre haverá, mas a forma como um negócio lida com a situação é o grande X da questão.

Como a sua empresa tem conduzido os processos de cobrança? O quanto a inadimplência prejudica a saúde financeira da sua organização? As etapas do recebimento de dívidas estão organizadas ou não há controle sobre isso?

Uma vez que o seu negócio entende a provisão de devedores duvidosos, isso é um gatilho para repensar como o trabalho de cobrança está sendo feito, assim como a análise e concessão de crédito.

Como calcular a provisão de devedores duvidosos?

O cálculo da PDD deve começar pela compreensão da sua carteira e da ameaça de inadimplência que há nela. Analise e classifique quais são os clientes de maior risco e aqueles com um bom histórico. Com essa informação é possível criar previsões de perda futuras.

Mulher branca trabalhando em gráficos no computador
Ter o histórico de inadimplência é fundamental para fazer cálculos.

A partir desses dados, desenvolva um indicador para os recebíveis. Assim, conseguirá encontrar as taxas de contas a receber que não serão recebidas.

Após essa previsão, também pode ser feito o seguinte cálculo:

Provisão para Devedores Duvidosos (PDD) = Valor Total da Carteira de Crédito da Empresa x Percentual de Inadimplência Esperado

Outra forma de calcular a PDD é analisando o histórico de inadimplência dos anos anteriores e criar uma média ponderada em cima disso.

Compreendendo bem o que é provisão de devedores duvidosos, como calcular e qual a importância, a sua empresa dá o primeiro passo para estar de acordo com as exigências da legislação e, ainda, ter em mãos dados valiosos e que podem tornar o trabalho de cobrança e crédito ainda mais estratégico.

Se você chegou até o fim deste artigo e se interessa por conteúdos sobre cobrança, não deixe de se cadastrar em nossa newsletter no formulário abaixo para receber nossas comunicações e dicas em primeira mão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais postagens